Depressão e Ansiedade


Publicado em 11 Novembro de 2020

DEPRESSÃO E ANSIEDADE: São inúmeros os fatores que levam a depressão. Que segue a partir de um estado de ansiedade leve ao estresse extremo. Ambos são identificados pelo estado de humor alterado, com picos altos e baixos. São distímicos (falta de prazer pela vida, distanciamento das pessoas e diversões), e dissociativos (separado do mundo, sensação de solidão, desprezo por si mesmo e fortes sentimentos de negatividade).

Sintomas da Depressão: tristeza excessiva, preocupação, irritabilidade, falta de energia, mal-estar geral, falta de perspectiva, aperto no peito, alteração no apetite (para mais ou para menos), alterações no sono (para mais ou para menos), perda de interesse por atividades prazerosas, baixa autoestima, sentimento de inutilidade e pensamentos negativos incessante.

A ANSIEDADE tem suas raízes na infância, quando as experiências do individuais não são elaborados de forma correta juntamente com os estímulos que a criança recebe do mundo externo. Quando as relações familiares, parentais, escolar e sócia, não são positivas e prazerosas. Tende a se agravar, quando se passa por traumas, perdas, doenças e morte de pessoas amadas, tratamentos abusivos e violência física e verbal.

Os tipos de ansiedade que mais se destacam:

Fobia social – sente estremo pavor de ser julgado pelos outros;

 Pânico – terror intenso seguido de sentimentos de morte iminente;

 Obsessão/Compulsão – faz com que a pessoa tenha rituais para reduzir a ansiedade;

Ansiedade generalizada – preocupação com algo imaginário e ansiedade crônica;

Estresse pós-traumático – sofrimento relacionado a traumas do passado.

PRINCIPAIS SINTOMAS: preocupação excessiva, boca seca, falta de concentração. Medo, náusea, palpitações, sentimento de tragédia iminente ou tremedeira.

O processo terapêutico se fundamenta na teorias cientificas da mente ou da psique, sendo as mais difundidas a Psicanalise, a Psicologia, a Parapsicologia, a Psiquiatria, todas com variações e abordagens diferenciadas. Porém o objetivo sendo o mesmo, aliviar a dor emocional humana, corrigir a fisiologia (parte orgânica do corpo) e promover o bem-estar (saúde). 

Todo ser humano deveria se envolver nessa busca de aprimoramento pessoal, indispensável ao seu desenvolvimento integral, não visando somente o crescimento intelectual e realização profissional. Porque, se não corrigirmos as nossas disfunções interpessoais, não alcançaremos a tão sonhada e merecida felicidade.

No campo do desenvolvimento humano as abordagens, métodos e recursos terapêutico são infindável, exatamente porquê, foi ao longo de muitos anos deixado de lado pela ciência clássica. 




LEIA TAMBÉM

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O REIKI

É um método de cura baseado numa filosofia de vida.

Quero ler

REIKI FUNCIONAL

O Reiki não é uma prática religiosa.

Quero ler